3 Regras Essenciais de E-mail Marketing

 1- Manter uma boa qualidade das listas

Isso se refere tanto à origem da base, com a recomendação de que seja um registro transparente através de formulários (web ou off-line) que permitem ao usuário declarar claramente sua disposição em receber emails, bem como aos cuidados contínuos que devem ser prestados.

É importante a conscientização sobre o que é realmente positivo para a empresa: é inútil ter uma base “maior” se a proporção daqueles que não têm qualquer tipo de interação aumenta permanentemente. É por isso que se deve facilitar o descadastro, que deve ser com um único clique e sem perguntas monótonas do tipo “você tem certeza que não quer mais receber nossas campanhas?”.
Deve ser extinta a idéia de manter na base os usuários que há mais de 12 meses não abrem nenhum email, pois não só vão continuar prejudicando os resultados da sua marca, como também podem já ter se tornado “Spamtraps”, uma perigosa armadilha colocada pelos ISPs para detectar todos os profissionais de marketing que não mantêm a higiene ideal de suas listas.
Aqui, a filosofia do “let it go” não funciona apenas como uma frase de auto-ajuda, mas também nos mostra o caminho correto para o desenvolvimento digital sustentável.

2- Desenho Responsivo e Acessível

O HTML deve ser adaptável a todos os dispositivos, para que sua visualização não se torne uma dor de cabeça para a geração “móvel”. Considerando que a massiva leitura de e-mails através de celulares hoje ultrapassa 50% das aberturas totais, é inconcebível desenvolver uma estratégia digital sem levar em conta esse segmento crescente.
Além disso, os calls-to-action precisam ser visualizados facilmente evitando aquela tediosa “rolagem para baixo”, ainda mais quando 75% dos leitores ativos levam apenas de 2 a 8 segundos para ler um e-mail.

3- Relevância

Devemos aproveitar a oportunidade oferecida pelas plataformas para segmentar a lista de acordo com suas características (atributos como cidade, país, gênero ou marca do cartão de crédito) e comportamento (atividade do e-mail, atividade com a web, hora do registro ou aniversário de última compra) para estabelecer uma comunicação relevante e de boa qualidade com o assinante.
Ao longo dos anos, os grupos que possuem dados demográficos que alcançaram o maior número de resultados são aqueles que se basearam no tipo de interesse (para Ecommerce, precisam saber se estão procurando uma TV ou geladeira) e de freqüência de contato (diária, semanal, mensal).

O conteúdo desempenha um papel fundamental aqui, já que é indispensável que ele seja especificamente organizado (através de múltiplos envios ou de conteúdo dinâmico) para enviar aos diferentes grupos somente o que realmente lhes interessa, e através do qual se conquista uma conexão atraente para o cliente.

A relevância não implica necessariamente em uma queda no volume a ser enviado, mas visa gerenciar os disparos de forma inteligente. Assumir o usuário como o foco central da estratégia e respeitar verdadeiramente suas preferências levará a um relacionamento mais duradouro e eficaz.